O Nascimento das Leis Divinas – Os Registros Akáshikos – O Khárma – O Dhárma (Destinos)

Grand Universe

A Justiça Divina

Remetido por KÓRPKÉNS, líder do planeta (Guestras) Netuno

Captado e escrito por Domingos Yezzi::. Em 08-12-2012 7.00PM em São Paulo, SP – Brasil

Traduzido por Christina Chalréo Breault em 11 de dezembro de 2012, às 8:00PM em Lake City, FL – USA

O Núcleo Central Cósmico — Deus — em sua imensa arbitrariedade e infinita sabedoria, fruto, Ele próprio, de milhões, de bilhões de micro partículas e cada uma contendo seu tônus vibratório particular, pessoal, individual e sua radiação magnética peculiar, após bilhões de anos para sua aglutinação e, portanto, para sua formação inteligente, iniciou seu espargimento de dentro de Si para a vastidão universal de todas as partículas ondulatórias e vibratórias, respectivas a cada peculiaridade de cada “habitat” e seus interiores e exteriores, seus “habitantes”, que vão desde os micro átomos da matéria visível, física ou energia condensada na terceira dimensão, passando pelos Elementos e seus respectivos Elementais à centelha inteligente do mais rude ser humano e humanoide, de conformidade com cada “habitat” respectivo, seus Sois e Planetas, Galáxias e Quasares (Buracos Negros), nebulosas e outros componentes do universo visível (sideral) e universo invisível (cósmico).

Essas partículas magnetizadas vieram formando os campos radiativos magnéticos, resultando na excitação e geração da Luz das Galáxias e de seus bilhões de sois e planetas, resultando também, no isolamento e agrupamento de suas células e, com isso, fez nascer ou brotar o Vácuo Absoluto entre os corpos estelares. Por conseguinte, cada agrupamento galáctico, cada sistema solar, cada planeta e até mesmo os quasares (buracos negros), por movimento próprio, sístole e diástole, atração e repulsão magnética, positiva e negativa, tiveram e têm ao seu redor milhões, bilhões, trilhões e distâncias ainda mais incomensuráveis, de Vácuo Absoluto a fim de permitir a passagem incólume, livre, as radiações cósmicas e magnéticas, além dos movimentos de expansão das galáxias dentro do universo, sem se chocarem uma com as outras e em crescimento continuo e sem fim.

Portanto, sem a existência dos espaços vazios, que são os cinturões de vácuos que garantem a passagem das radiações luminosas apagadas, que só se acenderão dentro de cada “habitat”, galáxias, sóis e planetas, não haveria a manifestação da Luz e nem seria possível as viagens interestelares pelas naves interplanetárias, movidas a energia magnética. E são essas irradiações ou radiações, aliadas, às vibrações especificas de cada corpo, de cada átomo ou partícula dentro do espaço cósmico-sideral é que vem a se formar ou a se produzir AS LEIS CÓSMICAS SIDERAIS, OS REGISTROS AKÁSHIKOS, O KHÁRMA, O DHÁRMA, (DESTINO) –A JUSTIÇA DIVINA – que abrangem a tudo e a todos.

Assim, desta forma, todo o Universo passou a ser magnetizado, com seus polos, positivo, neutro e negativo. Que arbitrarão sobre aqueles que produzem a luz, promovem a criação, a harmonização, a expansão, o conhecimento e etc. a possibilidade de elevação de nível vibratório. Que seriam os Positivos. Que arbitrarão sobre aqueles que são intermediários, apenas facilitam a passagem de um campo a outro, os vácuos absolutos, são os neutros. Mesmo entre os espaços intra-atômicos, entre o núcleo do átomo e seus elétrons, existem os nêutrons, ou o vácuo; que permite a passagem da radiação do núcleo para os elétrons, e esse agrupamento atômico forma as células, e estas, formam um corpo físico. E com essas radiações intra-atômicas e intracelulares produzem o calor físico ou humano, em permanente 36,5ºC, a mesma ração fisioquímica que se dá no Sol, que é um astro frio, assim como todas as estrelas são sois frios. (Já mencionado no primeiro livro deste sensitivo). Arbitrarão sobre aqueles que produzem as sombras, a escuridão, a destruição, os quasares (buracos negros), as doenças, os desequilíbrios, as desarmonias e são a antítese da luz, que são os negativos.

Portanto, após essa fase de Criação, formou-se um circulo ou um anel magnético cósmico universal, invisível, vibratório gigantesco, eu diria, de tamanho e alcance, infinitos, pelo qual nada passa ou transpassa, quando tudo é filtrado, barrado e devolvido à cada um conforme os produziu; conforme suas obras, esteja ele em qual planeta ou sol que estiver, dentro do universo, em qualquer canto ou recanto, e mesmo escondido no recôndito de sua mente. Tudo retorna a seu produtor em peso, em quantidade e intensidade na mesma proporção ao que foi produzido. Como um gigantesco radar, as ondas por ele emitidas, seguem seu alvo ou reverberam no Grande Anel Magnético Universal e retornam a ele, trazendo em seu feixe ondulatório todas as afinidades e animosidades, positivas, neutras ou negativas, exatamente na mesma intensidade e proporção de como foram produzidas. Ou seja, não há como essas ondas de retorno ir apanhar outro radar emissor, pois foi este quem as produziu e estão em sua mesma sintonia. Tudo será descarregado sobre ele, tanto o Bem quanto o Mal, no tempo e na medida exata. Distinguindo-se apenas pelo tipo de “habitat” no qual ele vive, ou seja se o “habitat” for a Terra ou similar a ela, onde o tempo de vida, ou a média de vida, comparado a outros orbes, é relativamente curta, então ele será apanhado nas próximas vidas, tantas quantas forem necessárias para sua desintoxicação energético-espiritual. Daí a frase do Mestre-dos-Mestres terrestre: “Não cai uma folha de arvores, sem que o Pai saiba”. Tudo se resumindo em vibração, frequência, sintonia, com a Fonte Maior, a grande emissora universal, cujo dial ( ou seletor de canais ou faixas) se estende em todas as frequências, médias, curtas, longas, ultra curtas, moduladas, desde a micro frequência cerebral humana assim como as frequências da fauna e flora de qualquer planeta até a maior frequência dentro de cada “habitat” ou “habitante” universal, desde o centro do universo às mais longínquas regiões da periferia universal; captando-as todas elas e emitindo para todas elas simultaneamente, não importando, adiantamento ou atraso civilizatório, nem credo, raça, cor ou preferencias, nem nacionalidade e em nosso caso eu diria: nem “planetividade”. O nome dessa emissora ou estação central vibratória constante e eterna é: NÚCLEO CENTRAL CÓSMICO, mais comumente chamado entre os terrícolas de Deus, o qual não tem face, rosto, feição, estatura, nem olhos ou boca, nem biótipo humano ou humanoide, é um incomensurável SOL CÓSMICO – UM GRANDE FOCAL INTELIGENTE.

Esse estado de consciência universal objetiva produz O ETERNO PRESENTE, anulando o Passado, o Presente e o Futuro. Tudo o que o ser humano imagina inventar ou criar já está inventado e criado, já existe dentro do Núcleo Central Cósmico e Suas Leis, até mesmo o TEMPO que é indevassável e indivisível universalmente, também já está criado, apenas se manifesta com o surgimento da Inteligência Humana em todos os planetas e seu contínuo progresso evolutivo!

Remetido por KÓRPKÉNS, líder do planeta (Guestras) Netuno

Captado e escrito por Domingos Yezzi::. Em 08-12-2012 7.00PM em São Paulo, SP – Brasil

Traduzido por Christina Chalréo Breault em 11 de dezembro de 2012, às 8:00PM em Lake City, FL – USA

Post a Comment

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s